Empreender durante a Pandemia

Algumas dicas para você dar o ponta pé inicial. Venha conhecer!

Uma variável bem grande se formou no mercado nos diversos setores do empreendedorismo. Acontecendo seu ápice de variação no ano passado (2020), ainda no decorrente ano (2021) se mostra presente, onde algumas empresas cresceram e outras diminuíram seus lucros. Diante desse histórico cenário, há registros oficiais de aumento considerável de empreendedores no Brasil, porém nem todos tiveram sucesso.

Numa mescla de negócios, uns setores tiveram que fechar as portas ou mudar de setor reinventando tentando encontrar saídas para o momento. Isso fez com que o aumento de empreendedores (muitos por necessidade) entrassem no mercado com seus produtos.

Abraçar um negócio num momento de crise econômica motivada pela Pandemia, pode ter soado como uma solução para ultrapassar uma fase, porém para continuar é necessário um planejamento, estratégia para rever possibilidades e com dedicação fazer o negócio caminhando a passos firmes.

Organização, planejamento, enfrentamento de alta concorrência, obrigatoriedade de seguir as medidas de segurança sanitárias e distanciamento social, são fatores que devem ser colocados numa balança antes de começar a empreender.

 

Depois de um breve relato, segue abaixo, dicas para empreender:

  1. Planejar, verificar tendências: Item prioritário, necessário em qualquer tempo, mas em períodos de crises, tornam-se prioridade. Analisar possíveis dificuldades que possam surgir, como é um período, isso pode oscilar de acordo com algumas mudanças de hábitos dos consumidores de produtos ou serviços. Um plano de investimento no setor de entregas deve ser bem executado se o seu produto for físico, serviços online tem menor custo, podendo ser uma opção.

 

  1. Qualidade no serviço: Empreender nesse momento com a venda de um produto ou na prestação de serviço, é um desafio para quem está no ramo, independente do setor. Entregar uma encomenda num prazo curto ou um serviço delivery no setor de alimentação, tem peculiaridades diferentes até que chegue ao consumidor, porém a exigência de qualidade é igual, portanto fazer um estudo minucioso de como seguir para a entrega de forma satisfatória para o cliente também tem que ter diferencial.

 

  1. As finanças de investimento: Existe um perigo na hora de iniciar seu negócio de empreendedorismo, pois muitas pessoas começam no ramo com o propósito de suprir a necessidade do momento e acabam cometendo um erro que pode comprometer o bom andamento do negócio. Sem entender muito desse mundo, acabam misturando o dinheiro usado nos negócios com o dinheiro pessoal. É preciso separar para poder saber dados de custo/benefício e assim conseguir medir os lucros e planejar um novo investimento com segurança.

 

Reservamos para você algumas ideias de negócios lucrativos para empreender durante a pandemia listados logo abaixo:

– Cursos online;

– E-commerce;

– Consultoria à distância;

– Assinaturas de lazer;

– Exercícios online;

– Empresas digitais;

– Profissionais freelancer.

Ter seu próprio negócio hoje é um sonho real que para muitos parecia não ser possível até um tempo atrás. Mas sabemos que nem sempre ter o capital e uma boa ideia na cabeça significa sucesso, é preciso ter um certo conhecimento para empreender.

Se você é um desses iniciantes ou se já é um empreendedor, convidamos você para visitar a página da R&M Luxury e ver se alguma das opções de investimentos, abertura de franquias dentre outros é de seu interesse.

Empreendedorismo: Inicie agora seu negócio de Semi Joias com R&M LUXURY!

O povo brasileiro é um país criativo e resiliente e isso é muito positivo para se abrir um negócio. Muitos brasileiros tem perfil empreendedor e quando se tem uma boa oportunidade deve-se partir para a ação!

O mercado de semi jóias apesar de no momento atual não estar em ascensão, ainda tem ótimas projeções futuras, mesmo em tempos de crise. Saiba como inciar seu negócio de semi joias sendo um FRANQUIADO R&M ou REVENDEDORA!

Uma matéria do jornal Valor Econômico revelou que o mercado global de acessórios, que inclui bolsas, relógios, jóias, bijuterias deve movimentar USD 700 bilhões em 2022, ou seja, houve uma queda de apenas 1% em relação ao ano anterior, devido a uma pequena retração no consumo desses itens no mundo todo.

No Brasil, desde o ano de 2008 o crescimento neste setor é de 10% ao ano. Isso refere-se apenas às empresas abertas e legais, pois na verdade este número é muito maior, haja visto que a informalidade é bastante expressiva.

Este ano, porém, houve uma queda neste setor, mas mesmo com a queda, é um mercado que ainda movimenta muito dinheiro.

Hoje, com a facilidade de se comunicar através das redes sociais como instagram, facebook, pinterest, twitter, entre outros, é muito mais fácil realizar vendas.

Além disso, o comércio eletrônico foi o único que subiu neste ano em relação a pontos de venda de rua, grandes centros comerciais e shoppings.

A maioria de nossas revendedoras começou vendendo semi jóias apenas para suas amigas e foi ampliando este círculo para as conhecidas destas amigas, depois conquistando clientes de outros bairros, cidades e até mesmo estados. Uma dica ótima para você que está pensando em revender semi jóias é conversar com os donos de salões de beleza do seu bairro.

Os salões de beleza costumam ter uma boa circulação de pessoas e enquanto as mulheres esperam para fazer a mão ou o cabelo, esta é a sua oportunidade de mostrar os seus produtos e começar as vendas.

Além disso, entre em contato conosco que tiraremos todas as suas dúvidas! Não espere para dar início ao seu negócio! Entre em contato pelo nosso site https://rmluxo.com.br/ e chame no Chat de atendimento.

Como Escolher Semijoias Elegantes para Revender?

Para quem deseja uma independência financeira, a revenda de semijoias é um ramo que dá muito lucro. Para garantir o sucesso, escolher semijoias elegantes é essencial. Entender como escolher as peças mais desejadas pode parecer complicado, mas com algumas dicas você consegue!
O sucesso na revenda de semijoias virá a partir da oferta de bons itens aos clientes. Um mostruário elegante e muito bonito, por exemplo, ajudará você a potencializar seus lucros. Então, confira como escolher semijoias elegantes para revender.

Escolha peças delicadas

Peças delicadas são muito relacionadas à elegância, por isso, se você busca revender semijoias, invista nos itens que têm uma maior delicadeza. Ótimos exemplos são as correntes mais finas, os pingentes com detalhes, os brincos menores, etc.
Além disso, as semijoias banhadas em ouro com pedras também são muito desejadas. Elas trazem sofisticação ao look, o que atrai muitas clientes!

Invista em diferentes modelos de semijoias

Não busque apenas a elegância nas peças simples: busque também ter em seu mostruário diverso, com lindas peças diferentes umas das outras, que se destaquem e demonstrem a qualidade dos seus produtos. Afinal, você está mostrando sua vitrine!
Escolha diversos anéis, pulseiras, correntes, pingentes, braceletes, tornozeleiras, entre outras peças, que contenham alguma pedra colorida, desenhos diferentes, etc.

Ofereça conjuntos de semijoias

A elegância também está presente nas combinações ornamentadas e clássicas. Por isso, criar kits de semijoias atrairá muitas clientes. Para começar, você pode unir brincos e colares que sejam parecidos, mas também é legal ousar e escolher peças com pedras coloridas.
Tente unir colares e pulseiras, diferentes anéis como os de falange, etc. Lembre-se: para atrair suas clientes, não basta ter apenas semijoias elegantes, mas é importante montar um mostruário atraente, trazendo uma boa impressão com belíssimas e delicadas semijoias de toque único.
E então, viu só como é simples escolher boas peças para revender? Siga as tendências da moda, saiba o que deixar à mostra para suas clientes e escolha peças personalizadas. Não se esqueça de manter o contato com diferentes tipos de clientes.

Como Fazer a Abordagem de Vendas para Semijoias?

E sabe o que é ainda melhor?
É que agora é a hora de se animar, pois os números indicam que o ramo de semijoias que já está aquecido, promete pegar fogo ainda esse ano!
Uma pesquisa realizada pela IBGM – Instituto Brasileiro de Gemas e Materiais preciosos aponta que o Brasil está entre os 15 maiores consumidores de semijoias e que para esse ano é esperada uma movimentação de cerca de 6% no crescimento do faturamento.
Agora responda rápido:

  • Você está preparada para lucrar sobre essa oportunidade?
  • Você tem a “pegada” para realizar todas as vendas que estarão por vir?

Porque se ainda está em dúvida, não há mais tempo a perder, essa é a hora de investir no mercado que não para de crescer e você pode se tornar uma referência em revenda de semijoias da R&M!
O tempo voa e o show não pode parar diz a música!
Então que tal ir direto ao ponto e aprender algumas técnicas de abordagem que irão facilitar ainda mais o fechamento das suas vendas e o aumento dos lucros na revenda de semijoias!
Fique de olhos bem abertos e anote as dicas!

1.  Encante com o marketing Pessoal

           Como fazer a abordagem de vendas para semijoias?
Você pode pensar: “Mas como isso está relacionado a abordagem de vendas? ”
Pois podemos garantir que muito!
Antes de comprar as suas semijoias sua cliente compra você!
Você é a principal vitrine de vendas e deve ser vista de maneira positiva, é importante despertar confiança e transmitir afinidade, faça com que sua cliente queira usar as semijoias assim como você!

2.  A abordagem perfeita!

            Como fazer a abordagem de vendas para semijoias?
A primeira dica é: mostre a sua presença, deixe que a sua cliente perceba que você está interessada nas necessidades dela de se sentir mais bonita, mais jovem, mais arrasadora.
Uma técnica infalível para vender semijoias é a da semelhança!
Isso mesmo, coloque-se na mesma sintonia que sua cliente para que ela se sinta à vontade.
Mas como é isso na prática?
Por exemplo, ao atender uma cliente mais tímida, com a voz mais baixa e movimentos mais acanhados, aproxime o seu jeito de agir ao dela, sintonize o seu tom de voz, faça movimentos menores e lembre-se de manter contato visual!
Agora se está atendendo uma cliente mais expansiva, engraçada… harmonize suas ações com a dela, você verá que esse segredo traz resultados surpreendentes!

3.  Crie e mantenha um diálogo de vendas

Para novos e melhorados resultados são necessários atitudes diferentes e se houver erros no percurso, sempre aprenda com eles, use-os de alavanca para crescer profissionalmente.
Aquela pergunta, posso ajudar?… Hun… Acredite, não é uma boa ideia, pois já tem resposta:
Hoje vou apenas dar uma olhadinha!
Isso serve também para a revenda de semijoias, mantenha sempre um diálogo de venda com a sua cliente, faça perguntas que deixem brecha para continuar o papo… dessa forma você vai estabelecendo uma relação com a pessoa que irá comprar.
Você pode usar por exemplo: Está procurando algo especial?
É um presente? Ou para você mesma?
O que você acha desse modelo?
Todas as perguntas dão oportunidade para continuar a conversa e realizar a venda!

4.  Finalize sua venda com qualidade!

Bem depois de se apresentar, abordar, criar um diálogo de vendas, chegou a hora de realizar a venda!
Para isso a dica é:
Mantenha sempre àdisposição real e a intenção de entregar sempre o melhor para sua cliente.
Busque a melhor solução para o que ela precise e se você não tiver, apresente alternativas, entenda exatamente o que ela precisa, algumas vezes a própria cliente ainda não sabe o que quer e você com sua sensibilidade e conhecimento mais uma vez pode ajudar!
E lembre-se sempre, uma venda com qualidade é aquela que beneficia tanto quem compra como quem vende!
Sucesso e boas vendas!
COMECE A FAZER DINHEIRO AGORA MESMO!

Como Anunciar seu Link Indicação no Google ADS: O Passo a Passo Completo do Adwords

Olá leitores da R&M Luxury!

Se você é cliente R&M tanto vendendo as semijoias quanto em investimentos, em algum momento já deve ter pensado em formas de aumentar a visibilidade do seu link de indicação ou seus produtos. Você já deve ter efetuado para si mesmo, o seguinte questionamento: “como divulgar?”. Por esse motivo, no artigo de hoje mostraremos a você como o trabalho com links patrocinados poderá ajudá-lo a alavancar seus negócios na “internet”. Continue lendo este artigo para saber mais sobre como anunciar no Google ADS, otimizar suas campanhas e atingir o sucesso, utilizando o Google AdWords.

O que é Google AdWords?

O Google Adwords é um sistema que permite você criar campanhas de anúncios, investindo uma quantidade de dinheiro para fazer o seu site se destacar nos resultados de busca. Anunciar no Google é uma das maneiras mais eficientes de se obter resultados a curto prazo e de descobrir o que é ou não relevante para a sua audiência.

Toda vez que alguém faz uma pesquisa no Google, dois tipos de resultados aparecem: os resultados orgânicos e os resultados pagos (também conhecidos como links patrocinados). Hoje, nosso foco é mostrar a você as vantagens do AdWords:

  • Segmentação: seus anúncios aparecem para as pessoas certas e no momento certo. Só verão seus anúncios, pessoas que estiverem procurando por algo parecido com ele;
  • Mensuração: você consegue medir o impacto real da sua campanha, podendo editar seus anúncios ao longo do tempo;
  • Disponibilidade: o que permite você rodar novos anúncios em poucos minutos. Ou seja, é simples e rápido;
  • Controle da mensagem: você escolhe como quer falar com seu público, pois é você quem redige o texto do anúncio que vai aparecer no Google;

Todos esses pontos citados acima, você consegue manusear através do AdWords. É muito importante acompanhar as métricas diariamente, identificar o que funciona e o que não funciona para otimizar suas campanhas.

Formatos para Anunciar no Google

Existem basicamente duas formas de se anunciar no Google, através da rede de pesquisa e da rede de display. Os anúncios voltados para a rede de pesquisa aparecem na tela em que o usuário visualiza os resultados da busca que ele fez.

Na rede de pesquisa, podemos escolher para quais palavras-chave buscadas no Google, nossos anúncios aparecerão. Além disso, podemos escolher também para qual página de nosso site o usuário será redirecionado ao clicar no resultado. Por isso, é de suma importância pensar na experiência do usuário, ou seja, você precisa levá-lo até uma página de destino que seja condizente com o anúncio que ele clicou. Em outras palavras, ofereça ao seu usuário exatamente aquilo que ele está procurando.

Nessa fase de criação do anúncio, é importante utilizar textos que chamem atenção do usuário, fazendo com que ele clique no seu anúncio e não no do concorrente.

Palavras-chave

Palavras Chaves seu Anuncio

Criar sua campanha no AdWords

Ao criar sua campanha no AdWords, você escolherá uma lista de palavras-chave para vincular seus anúncios a ela. A partir daí, o Google tentará exibir seu anúncio toda vez que alguém fizer uma busca por alguma das palavras-chave da sua lista. Nós utilizamos o termo “tentará exibir”, pois para que o seu anúncio seja exibido, existe um leilão que disputará com outros anunciantes.

Como Construir uma Lista de Palavras-chave

As principais dicas nessa etapa são:

  • Faça uma lista básica, com pelo menos 10 palavras-chave;
  • Procure utilizar palavras-chave que combinem 2 ou 3 termos, como por exemplo: carros usados ou carros usados sp. Pois, se você utilizar palavras-chave de um termo só, como por exemplo carros, sua busca ficará muito abrangente, ou seja, alguém que esteja buscando sobre carros de brinquedo, poderia ver o seu anúncio;
  • Não repita palavras-chave;

Correspondência de Palavras-chave

Existem cinco tipos de correspondências, que vão desde uma abrangência mais ampla, até uma abrangência mais restrita:

  • Correspondência ampla: é o tipo padrão, ou seja, assim que você adiciona uma palavra-chave em sua lista, ela entra na correspondência ampla. Por exemplo, se você anunciar para o termo carros usados, pode ser que o Google exiba seu anúncio para buscas relacionadas, tais como: comprar carros ou carros antigos;
  • Correspondência ampla modificada: esse modelo também aciona variações da palavra-chave da lista, porém, são variações bem próximas, como plurais, erros de ortografia, abreviações, diminutivos, aumentativos, etc. Para aplicar essa correspondência você deve utilizar o símbolo de “+” antes dos termos, por exemplo: +carros +usados. Assim, quem buscar por carro usado também verá o seu anúncio.
  • Correspondência de frase: aciona o seu anúncio quando o termo buscado contém a palavra-chave original. Nesse modelo, devemos usar a palavra-chave entre àspas, por exemplo “carros usados”. Dessa forma, quem buscar por comprar carros usados, verá seu anúncio. Mas, se alguém buscar por carros fiat usados, já não verá. Em outras palavras, esse modelo permite termos antes ou depois da palavra-chave.

Uma aplicação importante pode ser exemplificada com as palavras rede de segurança e segurança de rede, a primeira delas trata do material utilizado para se instalar em janelas e varandas, por exemplo, enquanto que a segunda fala sobre redes de computadores. Sendo assim, se você atua com um desses dois segmentos, precisa fazer uso da correspondência de frase, para evitar cliques que não irão gerar conversão.

  • Correspondência exata: esse modelo somente exibirá o seu anúncio se o usuário buscar exatamente pela palavra-chave. Para usar essa correspondência, basta incluir a palavra-chave entre colchetes. Exemplo: [carros usados]

A correspondência exata é um recurso de grande valia para termos que geram ambiguidade. Por exemplo, a palavra-chave RPG. Aqui, temos pessoas buscando por exercícios de RPG e pessoas buscando pelos jogos de RPG, que são assuntos completamente diferentes. Nesse caso, se você trabalha com reeducação postural global (RPG), deve fazer uso de palavras-chave do tipo [clínica de RPG], [onde fazer RPG], [RPG benefícios] e por aí vai. O mesmo vale para quem tem um site que fale sobre jogos de RPG. Em ambos os casos, você precisa especificar melhor a palavra-chave, adicionando um termo que caracterize o seu serviço, evitando assim cliques que não trarão resultado ou conversão.

  • Correspondência negativa: o uso desse recurso, permite você evitar que seu anúncio apareça para termos amplos que não fazem sentido para o seu negócio. Por exemplo, se você utilizar a palavra-chave carros usados na correspondência ampla, pode ser que o seu anúncio apareça para a busca carros 0km. Porém, no seu negócio você não trabalha com carros novos, apenas com usados. Sendo assim, o AdWords permite você negativar termos, basta apenas utilizar o sinal de menos antes do termo. Exemplo: -0km

O uso da correspondência negativa é muito importante para aumentar o CTR do seu anúncio. CTR nada mais é do que a taxa de conversão que o seu anúncio teve. Por exemplo, se o seu anúncio teve 1000 impressões e 4 cliques, o CTR dele é de 4%. Ou seja, para encontrar o CTR, basta dividir o número de cliques pelo número de impressões.

Com tantos tipos de correspondências, o ideal é não misturar o uso delas, para evitar problemas. Por exemplo, se você utilizar a mesma palavra-chave no modo de correspondência ampla e no modo de correspondência exata, o primeiro modo prevalecerá sobre o segundo.

Anúncios – Rede de Pesquisa

Depois de cobrirmos os pontos mais importantes sobre palavras-chave, vamos continuar nosso artigo falando sobre a anatomia dos anúncios na rede de pesquisa. Basicamente, o anúncio é formado por um título, uma URL e até duas linhas de descrição. Confira os detalhes:

  • Título: no título, podemos fazer uso de até 25 caracteres e não podemos utilizar o sinal de exclamação;
  • URL: na URL, podemos escrever um pouco mais, fazendo uso de 35 caracteres. Vale dizer que o endereço que aparece na URL do anúncio pode ser diferente da URL de destino. No anúncio, o campo destinado à URL é apenas para mostrar uma URL de visualização. Ela precisa ser amigável, bem apresentada, ter o domínio do seu site, mas não precisa ser a URL real.
  • Descrição: a descrição do anúncio é dividida em duas linhas, sendo que podemos fazer uso de até 35 caracteres em cada uma dessas linhas. Esse é o espaço que você irá utilizar para passar a mensagem ao seu usuário.

Você deve ter reparado que o número de caracteres que você pode utilizar em cada um dos componentes do seu anúncio, é bem limitado. Por isso, seja criativo na hora de escrever e faça uso de técnicas de copywriting para convencer o internauta a clicar no seu anúncio e não no do concorrente. Além da criatividade, é bom se atentar a outros pontos na hora de anunciar no Google:

  • Escreva bem e sem erros de português;
  • Faça uso do call to action, ou seja, peça ao seu usuário que ele faça uma ação. Para fazer isso, lance mão de palavras como: confira, aproveite, compre, faça um orçamento, etc;
  • Coloque-se no lugar de quem faz a busca, mostre a ele somente resultados relevantes e que de fato são interessantes e condizentes com a busca realizada. Se possível, use no texto do anúncio a palavra-chave que foi buscada, a fim de que o usuário identifique-se melhor com o seu resultado;
  • Mostre ao internauta as vantagens que o seu produto ou negócio oferecem. Pode ser no preço, condições de pagamento, qualidade, exclusividade. Em linhas gerais, utilize o título e a descrição para mostrar os benefícios;

Ainda sobre anúncios, é bom mencionar que você pode utilizar extensões em seus anúncios, incluindo informações sobre o local do seu negócio, o número do seu telefone e sitelinks que permitem você oferecer, em um mesmo anúncio, mais do que apenas uma página de destino para o usuário. Com as extensões seus anúncios ficarão muito mais poderosos!

Páginas de Destino

A combinação de boas palavras-chave e anúncios chamativos não são tudo para se criar uma ótima experiência para o usuário. Precisamos trabalhar bem as páginas de destino, que são as páginas em que os usuários serão redirecionados quando clicarem em seus anúncios. É fundamental que a sua página de destino ofereça exatamente o que o usuário espera encontrar.

Por exemplo, se você fez um anúncio sobre o carro Tucson usado, o internauta espera ver modelos de Tucson usados. Em outras palavras, ele não vai ficar nem um pouco contente se não encontrar o que espera. Portanto, guarde isso, quando você utiliza páginas de destino com assuntos diferentes do que foi anunciado, você paga da mesma forma pelo clique e ainda corre o risco do cliente deixar seu site após poucos segundos de navegação.

Dicas Práticas para Elaborar uma Boa Página de Destino

  • Explique detalhadamente o seu produto ou serviço;
  • Ilustre a página com imagens e vídeos, deixando-a mais agradável e informativa;
  • Utilize blocos de textos curtos e objetivos. Facilite a leitura do usuário;
  • Tenha um call to action bem posicionado;
  • Explore e explique as principais vantagens e diferenciais do seu produto ou serviço;
  • Se possível, utilize depoimentos reais de pessoas que já foram ou ainda são seus clientes;
  • Tenha uma página de destino responsiva, que se adapte bem em qualquer computador, celular ou tablet;

Políticas do AdWords

São muitas as regras que você deve observar antes de se anunciar no Google. Em linhas gerais, o que mais importa mesmo é pensar na boa experiência do usuário. Por isso, tudo que é escrito no anúncio deve ser condizente ao que ele encontrará na página de destino, além disso atente-se para os seguintes pontos:

  • Não utilize palavras inteiras em caixa alta ou pontos de exclamação nos títulos dos anúncios;
  • Também não é permitido utilizar múltiplos sinais de exclamação na descrição dos anúncios;
  • A expressão “Clique aqui” também não pode ser utilizada;

Anúncios – Rede de Display

Com a rede de display do Google, é possível atingir clientes potenciais que nem sabem ainda da existência da sua empresa ou negócio. Com ela, seus anúncios aparecem em sites, blogs, YouTube, Gmail, entre outros.

A rede de display do Google trabalha com segmentação contextual, ou seja, seu anúncio é exibido de acordo com o contexto. Isso significa que o anúncio certo é mostrado no momento ideal. Nesse modelo de rede você pode exibir anúncios gráficos, dando mais destaque ao seu negócio ou serviço.

A rede de display do Google é formada por milhares de sites, dos mais diferentes temas. Esses sites se afiliam à rede de display através do Google AdSense e disponibilizam espaços em suas páginas para exibir anúncios relevantes para quem está navegando por elas. Quando um cliente se interessa e clica no anúncio, o anunciante paga o valor do clique para o Google, que por sua vez repassa uma parte dessa verba para o dono do site. Ou seja, todo mundo sai ganhando.

Tipos de Segmentação da Rede de Display

Existem cinco tipos de segmentação na rede de display, sendo que três deles têm foco na página em que o anúncio é posicionado e os outros dois (por interesse do usuário e remarketing), têm foco no usuário. Confira:

  • Segmentação por palavras-chave: também conhecida como segmentação contextual, nesse modelo você faz uma lista de palavras-chave e o sistema do Google vai utilizá-la para encontrar canais da rede de display que possuem aquelas palavras no conteúdo e vai exibir o seu anúncio ao lado desse conteúdo;
  • Segmentação por canais: esse modelo de segmentação permite que você escolha diretamente em qual site da rede de display você deseja exibir seus anúncios. Escolha pelo menos dez canais para cada grupo de anúncios;
  • Segmentação por tópicos: toda vez que um site se afilia para exibir anúncios da rede de display, ele se associa a um tópico. Portanto, nesse modelo de segmentação você escolhe os temas que se relacionam com o seu anúncio;
  • Segmentação por interesse do usuário: nesse modelo, o Google faz uso do histórico de navegação do usuário para identificar o interesse dele, traçando assim seu perfil;
  • Segmentação por remarketing: com esse tipo de segmentação você mostra os anúncios apenas para quem já visitou o seu site, fazendo uso de um código de remarketing que você deve instalar no seu site para ativar essa segmentação;
  •  

Conclusões

Anunciar no Google é uma ótima forma de potencializar seu serviço ou negócio. Por isso, aproveite todas as vantagens do Google AdWords e comece a ter sucesso hoje mesmo. Não esqueça de seguir atentamente todas as dicas que compartilhamos com você neste artigo, desde a criação dos anúncios até a elaboração da página de destino perfeita.

  •  

Como Usar o Google Adwords Para Ganhar Milhares de Novos Indicados

Boas Práticas Sobre AdWords Para Afiliados

Logo de cara, A R&M divide em três categorias quem trabalha com afiliados: profissional, árbitro e autoridade. Sendo o último aquele que utiliza da autoridade de já ter testado a estratégia para apoiar empresas. Os outros dois, profissional e árbitro, tendem a não aparecer tanto e a trabalhar com ferramentas mais tradicionais de anúncios.

Google Adwords tem algumas políticas que dificultam o dia a dia do afiliado. Mas, Fábio fez uma recomendação para ajudar nesse processo. A primeira dica para trabalhar com afiliados, é criar um espaço próprio para direcionar anúncios. Exemplo: criar uma landing page para que sua publicidade leve o público até ela. Dessa forma, você pode criar anúncios, configurar remarketing e rastrear os usuários. Depois, você pode direcioná-los até a empresa/produto que você está apoiando.

É interessante fazer um trabalho que seu afiliado não conseguiria fazer. As atividades não devem competir e nem ser duplicadas. O ideal é que você realize as atividades de Rede de Display e YouTube, por exemplo. Dessa forma, você vai levar os usuários para esta página intermediária, que faz parte da sua estratégia.

Mas por que é interessante ter esse passo no meio do caminho? Com a landing page e suas tags de rastreamento implementadas, é possível saber se o seu público passou para o próximo nível ou não. Além de você ter em mãos os dados necessários para planejar o próximo passo da campanha e fazer um trabalho complementar ao de seu afiliado.

Vale reforçar que essa landing page precisa estar em conformidade com seu afiliado, com as informações alinhadas e corretas de acordo com o produtor principal.

Sem categoria

Como Definir Metas: Trace Hoje Mesmo Metas Para Seu Negócio

Tem o sonho de transformar paixão em negócio online e viver com mais liberdade, prosperidade e qualidade de vida?
Então você precisa tirar isso do mundo das ideias e trazer pro mundo físico!
Definir metas é um excelente começo. E neste vídeo vou te mostrar como fazer e 6 metas que você pode traçar hoje mesmo para seu negócio digital.

Como definir metas: Trace hoje mesmo metas para seu negócio!

O que é uma meta?

Meta é um sonho ou objetivo, algo que deseja conquistar, com detalhes e prazo definido!
A grande vantagem de ter uma meta é que nosso cérebro descarta informações genéricas demais.
Quer que seu cérebro te leve a sério a respeito de algo que deseja? Transforma em meta.

Como definir metas

Quer traçar metas hoje mesmo? É muito simples.
Pega este objetivo que você tem de criar um negócio online ou qualquer outro objetivo que você tem e aplica a fórmula SMART nele.

Não existem metas impossíveis, somente prazos inadequados!

  • S: Específico / Sua meta precisa ser específica, ter dados, números, quantidades
  • M: Mensurável / Quanto mais específica, mais fácil fica de medir seu progresso
  • A: Atingível / A data e os detalhes de sua meta precisam te inspirar!
  • R: Relevante / Precisa ser importante, relevante pra você para que você faça o que tem que ser feito
  • T: Temporizável / E, por fim, toda meta precisa ter uma data limite. Ter uma data traz o senso de urgência que te leva à ação.

Quais metas devo criar para meu negócio online?

Se você ainda não tem um negócio online no ar, sua primeira meta deveria ser uma data para colocar seu empreendimento digital no ar, para trazer o senso de urgência e te levar à ação.
Existem outras 5 metas que você pode definir relacionadas ao seu negócio online. Anota aí:

  • Meta de Visitas (quantas visitas você deseja ter em seu site e até quando?);
  • Meta de Alcance social (se for criar página no Facebook, conta no Instagram, quantos seguidores deseja ter e até quando?);
  • Meta de Leads (quantas pessoas cadastradas você deseja ter e até quando?);
  • Meta de Clientes (quantos clientes você deseja ter e até quando?);
  • Meta de Ganhos (quanto você deseja ganhar e até quando?).

Lembra de aplicar a fórmula SMART em cada uma dessas metas que traçar!

Plano de Negócios Online

Tem um item exclusivo para metas e sonhos em seu plano de negócios online. Coloque as metas que traçar no item 5.2 do seu plano!
E se você ainda não tem o seu Plano de Negócios, então venha para R&M Luxury aqui você pode ser uma de nossas revendedoras de Semijoias ou até mesmo uma investidora
Eu, por exemplo, tenho a meta de finalizar os 100 vídeos do desafio power 100 até o final de 2018.
E você? Qual é sua meta? Comenta aqui embaixo!

“Se o que está fazendo não está te aproximando das suas metas está te afastando delas”

O que você está fazendo está te afastando ou te aproximando de suas metas?

Segredos do Instagram: Como ter um Perfil Campeão

1.INTRODUÇÃO

O Instagram é a segunda rede social mais utilizada do mundo, atrás apenas do Facebook, mas é, certamente, a primeira opção de muitas marcas quando o assunto é  anunciar e vender produtos. Neste ebook, apresentaremos os principais números do Instagram e compartilhar dicas para você ter um perfil campeão.

Sinta-se à vontade para ler do início ao fim e utilize o índice para te guiar aos tópicos de seu interesse.

Esperamos que este conteúdo seja útil para você e o ajude a construir uma reputação sólida no Instagram. Continue conosco e boa leitura!

ESTATÍSTICAS

2. DADOS SOBRE O INSTAGRAM

SEU CRESCIMENTO É AQUI

01

Em 2018, o Instagram atingiu 1 bilhão de usuários ativos.
Esse número é mais que o dobro de usuários mensais do
Twitter e três vezes maior do que os usuários ativos de
redes de bate papo como o Whatsapp.

03

60% das pessoas que têm um perfil na rede social loga todos os dias.

05

300 milhões de contas ativas no Instagram usam o Instagram Stories diariamente

02

Não só o número de usuários cresce, como o tempo gasto
na rede social também: em média, 80% por ano.

04

O usuário médio gasta pelo menos 25 minutos por dia no Instagram. (Social Media Today)

06

Todos os dias, são compartilhados mais de 100 milhões de fotos pela rede social. (Fonte: Sprout Social) gerando mais de 4,2 bilhões de likes. (Fonte: Social Media Today)

3. INSTAGRAM PARA EMPRESAS

Atualmente, existem mais de 8 milhões de perfis comerciais no Instagram. (Fonte: Sprout Social)
80% dos usuários seguem, pelo menos, um perfil comercial na plataforma, enquanto isso 60% alegam ter descoberto um produto ou serviço por meio de uma postagem no Instagram. (Fonte: Yotpo Voice)
36% das marcas B2C consideram o Instagram fundamental para suas estratégias de marketing. Entre as empresas B2B, esse número chega a 13%. (Fonte: Social Media Today)
Posts feitos no Instagram geram até 10 vezes mais engajamento para marcas do que posts feitos no Facebook, 54 vezes mais que no Pinterest e 84 vezes mais que no
Twitter. (Fonte: Social Media Today)

LINHA DO TEMPO DO INSTAGRAM

2010

Mike Krieger e Kevin Systrom decidem simplificar o aplicativo deixando apenas a função de compartilhamento de fotos.

A nova versão recebe o nome de Instagram.

O Instagram atinge a marca de 3 milhões de usuários.

2011

2012

2016

2018

5. DICAS PARA TER UM PERFIL
CAMPEÃO NO INSTAGRAM

SIGA A ASHISA NO INSTAGRAM. ASHISA.OFICIAL
Você não precisa ter uma conta com mais de 1 milhão de pessoas te seguindo para rentabilizar seu perfil (chocante, né?).
O que você precisa é de uma audiência engajada. São elas que vão dar visibilidade para seu perfil e têm potencial para se tornarem clientes.
Para construir essa audiência não existe uma fórmula única, mas algumas premissas podem te ajudar a acelerar os resultados.
Falaremos melhor delas a seguir:
.

INVISTA NA QUALIDADE DO CONTEÚDO

Conteúdo de qualidade, que gera valor para seus seguidores, é o que fará sua marca ou perfil serem reconhecidos.
Logo, a dica número 1 para se destacar no Instagram é tirar boas fotos.

Mas, por favor, não confunda essa dica com “ter uma câmera de 10 mil reais”. Qualquer smartphone que fotografe em alta definição pode render bons registros, desde que você domine
algumas técnicas básicas de fotografia.
Você que está lendo este ebook provavelmente já sabe, mas um dos fatores que mais influencia na qualidade de uma foto é a iluminação.
Basta fazer uma breve pesquisa para ver que 10 em cada 10 fotógrafos recomendam usar o máximo de iluminação natural, pois ela valoriza a imagem. Evite, porém, horários nos quais o sol está muito forte, entre 10h e 14h, pois esse tipo de iluminação pode causar o efeito contrário, deixando sombras no objeto ou pessoa fotografada.
Se você precisar fazer imagens em ambientes fechados e escuros, tente usar equipamentos como o softbox ou fazer um esquema de iluminação de três pontos. Você encontra tutoriais sobre ambos no YouTube. Inclusive, temos nosso próprio tutorial para criar uma iluminação caseira com baixíssimo investimento.
No mais, use e abuse da criatividade para fazer fotos originais e que iniciem discussões entre seus seguidores, lembrando, claro, de respeitar a linha editorial de seu perfil.

POSTE COM PERIODICIDADE

Se você investir na criação de conteúdo com uma periodicidade bem definida, eventualmente, seu público perceberá que sempre que ele entra em seu perfil, encontra algum conteúdo que é interessante para ele.
Uma sugestão para quem quer trabalhar sua marca no Instagram, profissionalmente, é ter um calendário bem definido de publicações. Esse documento pode ser criado em uma planilha de excel, no Google Drive ou em qualquer outra ferramenta que facilite seu monitoramento.
Ter esse planejamento impedirá que você esqueça de postar algum dia ou deixe de lado uma data que é importante para seus seguidores.

USE HASHTAGS

As hashtags são palavras ou combinações de palavras precedidas do caractere do jogo da velha, que servem para “classificar” uma postagem. Elas são muito úteis, pois agrupam conteúdos sobre o mesma tema, facilitando a busca do usuário.
Existe uma infinidade de hashtags para eventos, cidades, nichos e você pode, inclusive, criar sua própria hashtag.
Mas é preciso ter cuidado com elas para não causar uma má experiência para seu seguidor. Antes de mais nada, elas devem estar relacionadas com o post que você está compartilhando.
Também é preciso dosar a quantidade de hashtags que você compartilha em um único post, pois o Instagram penaliza esse tipo de prática, restringindo o alcance da publicação. O ideal é de 5 a 10 hashtags por post e nunca mais do que 20.
Se você ainda está em dúvida sobre o uso de hashtags em seus posts, aí vai um dado que pode te animar: de acordo com um estudo conduzido pelo site Social Media Today, posts do Instagram com pelo menos uma hashtag têm até 12,6% mais engajamento do que aqueles que não têm.
Hashtags mais usadas pela R&M Luxury:  #r&mluxury #rmluxury #semijoias #semijoiasdeluxo #semijoiasatacado #semijoiasfinas

EXPERIMENTE FILTROS E APLICATIVOS DE EDIÇÃO EXTRAS

O Instagram oferece várias opções de filtros e recursos de edição para deixar suas fotos mais chamativas, mas isso não significa que você precisa se restringir à elas.
Aplicativos como VSCOcam, Instasize e Adobe Photoshop Express, para citar alguns, oferecem outras opções para tratar suas fotos e podem ser usadas para incrementar seu feed e destacá-lo de seus concorrentes.

COLOQUE AS INFORMAÇÕES ESSENCIAIS NA DESCRIÇÃO DE SEU PERFIL

O texto de apresentação deve ser curto, objetivo e conter os links para outros canais de comunicação que estejam ativos. Caso você trabalhe apenas com o Instagram, deixe visível um e-mail para contatos e propostas de parceria.

PRODUZA CONTEÚDO EM FORMATOS VARIADOS

O carro chefe do Instagram são as fotos, mas você não deve restringir seu perfil à esse formato. Usar as opções de vídeos e, principalmente, o Stories para se comunicar com seus seguidores são estratégias poderosas e, ao mesmo tempo, simples para mantê-los engajados.
Por falar em Stories, a funcionalidade é ideal para mostrar uma visão de bastidores e comunicar mensagens pontuais com seus seguidores (lembra que são 300 milhões de usuários ativos por dia?).
Você pode usar o recurso para divulgar um evento, falar de algum produto e promover lives (transmissões ao vivo) para responder dúvidas enviadas pelos usuários.

CRIE UM RELACIONAMENTO COM SEUS SEGUIDORES

Com a variedade de nichos existentes no mercado, até um perfil com 10 mil seguidores pode trazer retorno financeiro, se os usuários que te seguirem forem muito engajados.

A pergunta que não quer calar é: como fazer para
que essas pessoas interajam com seu conteúdo?

Simples! Esforce-se para criar um relacionamento com eles: responda dúvidas, quando possível, e tire um tempo para analisar a performance dos posts e descobrir os tipos de conteúdos que mais interessam seu público.
Esse tipo de ação dá um pouco mais de trabalho, mas pode gerar um impacto significativo na maneira como sua marca é percebida no mercado.

USE LEGENDAS CRIATIVAS

Uma boa foto é meio caminho andado para chamar a atenção dos seguidores. Só que uma boa foto somada a uma legenda criativa tem o poder de iniciar discussões, o que conta pontos para o algoritmo do Instagram e, consequentemente, faz com que sua publicação seja exibida para perfis de fora de sua rede.

Mas nada de se empolgar e escrever “textões”, ok?

Uma boa legenda deve ter por volta de 138 caracteres e, no máximo, 150. Evite também usar “iscas de engajamento” como perguntar: “Qual é sua cor favorita?” ou “Qual é seu signo?” apenas para gerar comentários, pois esse tipo de comportamento pode ser penalizado pelo Instagram e atrapalhar o desempenho de uma boa publicação.

PERSONALIZE SEU CONTEÚDO

Diferentemente do LinkedIn ou de um blog corporativo, o Instagram é mais aberto a uma comunicação informal e personalizada.
Fotos com pessoas também rompem com o padrão corporativo e ajudam a humanizar sua marca. E veja que interessante: estima-se que fotos com rostos recebem até 38% mais curtidas do que aquelas que focam apenas no produto. Já os posts que sinalizam a localização do usuário têm, em média, 79% mais de engajamento do que os posts que não são localizados.

FAÇA POSTAGENS NOS HORÁRIOS DE MAIOR ENGAJAMENTO

Existem estudos independentes sobre o Instagram que sugerem que os melhores horários para postar na rede social são de 8 às 11 da manhã, de 14h às 16h ou de 19 às 21h. Porém, o ideal é que você acompanhe a performance das publicações para descobrir os horários que funcionam melhor para sua audiência.

TENHA UM PERFIL COMERCIAL

O Instagram for business representou um salto de qualidade para as empresas que usavam a rede social em suas estratégias de marketing, pois permitiu que as marcas criem anúncios e monitorem seus resultados.
Considerando que o algoritmo do Instagram restringe o alcance orgânico das publicações, os anúncios são essenciais para fomentar o branding de sua marca, enquanto você ainda não construiu uma reputação no mercado.
A opção de perfil comercial aparece assim que você configura sua conta, mas também está disponível para perfis pessoais que desejam migrar e ter uma atuação mais profissional.

Para migrar seu perfil, acesse configurações da
conta > alternar para perfil comercial > escolha uma
fanpage do Facebook para associar à sua conta e,
pronto: perfil comercial criado com sucesso!
UMA NOVA FEATURE PARA FICAR DE OLHO

No primeiro semestre de 2018, o Instagram atingiu 1 bilhão de usuários ativos por mês. Para comemorar a marca e continuar estimulando o crescimento da rede, a empresa anunciou uma nova funcionalidade, a televisão do Instagram (IGTV).
A partir de agora, qualquer pessoa poderá enviar vídeos de até uma hora de duração para a IGTV. A nova seção também terá uma versão autônoma para iOS e Android, na qual os vídeos serão reproduzidos, automaticamente, quando o aplicativo for aberto.
Por enquanto, o Instagram não vai rentabilizar os conteúdos que forem produzidos, nem fará publicidade, mas, eventualmente, a empresa visa garantir que todos os usuários que fazem vídeos na plataforma sejam recompensados pelos seus esforços, e não apenas os perfis que já têm grandes audiências. A funcionalidade, apesar de nova, tem grande potencial para iniciar diálogos e gerar novas oportunidades de negócio.

6. CONCLUSÃO

SIGA A ASHISA NO INSTAGRAM. ASHISA.OFICIAL
Neste ebook você deve ter percebido que ter um perfil popular no Instagram depende muito mais de trabalho e consistência, do que de sorte ou de criar
conteúdos virais.

No volume 2 da série sobre o Instagram, vamos mostrar as melhores ideias para você gerar renda com seu ebook. Aproveite para continuar acompanhando o blog para ter acesso a mais conteúdos como esse.
Até a próxima!
.

ANA CECÍLIA NOGUEIRA & CLARA GUIMARÃES

5 Dicas Cartola MATADORA para Revender Mais Semijoias

Com o aumento do empoderamento feminino no mercado mundial, as mulheres assumem cada vez mais o papel de protagonista de suas vidas financeiras, reconhecendo seu valor, assumindo o poder para fazer o que querem através de resultados cada vez mais ousados.
Sem falar que as mulheres se deram conta que podem sim ampliar suas oportunidades de atuação no mercado de trabalho, por se destacarem pela sua dedicação e comprometimento com o seu sucesso.
Por isso, se tornar uma revendedora de semijoias é uma ótima oportunidade de crescer e atingir a independência financeira, com flexibilidade de horário que contribuir com a realização pessoal e profissional.
Para ajudar nossas madres no caminho do sucesso, separamos algumas dicas para vender ainda mais:

1. Determine o seu público alvo

Antes de mais nada é preciso definir o seu público, o seu consumidor em potencial. Afinal, ter um “alvo” é essencial para focar e conseguir atingir suas metas com sucesso. Conheça e estude as particularidades de seu cliente, pesquise seus desejos e necessidades. Entenda o que ele precisa e tem dificuldade de alcançar, ofereça soluções.
Assim será mais fácil encontrar produtos e estratégias que atendam as necessidades do seu consumidor. Uma dica é ter em mãos o perfil dos seus clientes para te ajudar a lidar com todas as outras ações, inclusive de marketing que também são essenciais.
Aproveite as datas comemorativas para estabelecer e criar estratégias de vendas voltadas para seu público. Datas comemorativas como aniversários, dia das mães e datas religiosas, são ótimas oportunidades de vendas de semijoias.

2. Defina seus canais de venda

Existem inúmeras possibilidades e estratégias para alcançar seu cliente. Organizar um cômodo aconchegante e prático na sua própria residência para expor suas semijoias também pode ser uma ótima opção para te aproximar da sua cliente.
Outra opção é apostar em suas redes sociais para divulgar as peças. Pois a internet ajuda a ampliar suas possibilidades de atingir novos consumidores, facilitando inclusive a vida de suas clientes, pois ajuda quem tem uma rotina turbulenta e não consegue visitar as lojas durante o horário comercial
Não existe regra, nem fórmula mágica, mas o objetivo é criar canais de venda eficiente que alcancem sua clientela, facilitando a negociação através de opções que tornam os processos mais práticos e cômodos.

3. Monte kits personalizados

Por isso é essencial conhecer o seu público-alvo, pois a escolha das semijoias para revender é um dos fatores mais importantes. Enquanto algumas mulheres optam por acessórios clássicos, delicados e tradicionais, outras não preferem acessórios ousados, modernos e inovadores.
Por tanto, estude bem seu público pois os produtos devem estar correlacionados com o gosto do seu consumidor.
Além de apostar em estilos diferentes, é indicado oferecer peças diversificadas. Ou seja: uma boa pronta entrega tem desde anéis e pulseiras até colares e brincos. Assim você conseguirá atender um público maior.

4. Confie em você e tenha atitude

Oportunidades nem sempre batem a nossa porta, por isso, para realizar vendas expressivas é preciso sair da zona de conforto e levar seus produtos até sua consumidora em potencial, sejam familiares, amigas ou conhecidas.
Esqueça a timidez! Para se destacar como uma revendedora de sucesso, seja proativa e comunicativa. Aprenda a usar a persuasão a seu favor, pois é uma poderosa ferramenta de trabalho.
Se você é sua própria chefe e o sucesso depende exclusivamente de você, por isso, seja autogerenciável, se dedique e tenha força de vontade. Invista em um bom mostruário e marque encontros com suas clientes para apresentar as semijoias e novidades.
Outra dica é investir em um look autêntico e estiloso, usando as peças do mostruário e combinando as semijoias, pois é uma estratégia interessante. Seja você a melhor vitrine de sua loja.

Empreendedorismo é propósito de vida para 60% dos jovens

Empreendedorismo cada vez mais a fantasia de ser dono do seu próprio negócio como facilidade e garantia de lucro está desmistificada para os jovens brasileiros, conforme mostra o resultado da pesquisa feita pela Fundação Telefônica Vivo, em parceria com IBOPE Inteligência e Rede Conhecimento Social.

Segundo o estudo, 44% deles não acreditam que o empreendedorismo seja a melhor forma de ganhar dinheiro. Entre eles, 55% acreditam que empreender é conseguir colocar em prática os seus sonhos e 64% concordam que empreendedorismo é mais que ter um negócio, é ter atitude, iniciativa e criatividade.

A pesquisa ouviu 400 jovens entre 15 e 29 anos das classes A, B e C, de todas as regiões do país, em pesquisa qualitativa, além de especialistas e jovens empreendedores, expondo para a sociedade o contexto do tema de empreendedorismo.

Empreendedor ou empresário?

Os resultados mostraram que, em geral, o jovem acredita que empreender está associado à realização de propósito e sonhos, contrapondo o retorno financeiro como premissa. Dentro deste cenário é possível perceber uma juventude mais consciente sobre o caminho a ser percorrido para idealização e construção de um negócio. Para os jovens, a inovação também não é essencial, mas parte de uma atitude empreendedora com originalidade.

A pesquisa ainda trouxe a consciência do jovem de que empreendedor é diferente de empresário. Uma pessoa pode ser as duas coisas ou só uma delas e isso não o invalida. “Um funcionário de uma empresa pode encontrar soluções para algum problema. Ao se dispor a tornar aquilo um objetivo a ser realizado pode estar empreendendo” foi uma afirmação unânime nas discussões do workshop da pesquisa.

Intraempreendedorismo

Do total de jovens entrevistados, 56% se consideram empreendedores. Entre eles, 70% preferem ter um negócio próprio desafiando-se a criar produtos e serviços, e 30% preferem ser empregados de uma empresa, associando o conceito de empreender ao contexto empresarial partindo de uma atitude empreendedora que agrega aos negócios. 60% dos jovens acreditam que empreender não é só fazer dinheiro, mas inovar e transformar ao seu redor, seja com seu negócio ou dentro de empresas.

Neste contexto, o conceito de sucesso para os jovens tem cruzamento pessoal e financeiro. 60% deles acreditam que sucesso é ter um negócio de impacto com benefícios pessoais e para sociedade e 56% dos jovens entrevistados acreditam que sucesso é ter um bom lucro.

Outro dado relevante da pesquisa é sobre os desafios que o jovem enfrenta ao empreender. 56% dos entrevistados discordam que o jovem tem menos medo de empreender porque tem menos responsabilidade. O contexto social neste quesito tem grande impacto sobre as possibilidades de se empreender.

Classe C

Diferente das classes AB, em que 4 em cada 10 jovens preferem ser empregados ou funcionários de uma empresa, a juventude da classe C prefere ter o seu próprio negócio a trabalhar em ambiente corporativo. São 8 em cada 10 pensando dessa forma, por acreditar que assim, serão protagonistas de suas vidas. Esse aspecto está associado ao contexto social, que os tornam mais criativos e corajosos justamente pelas dificuldades de sua condição econômica e social. Esses jovens tendem a ser mais objetivos no que buscam, procurando algo mais concreto, acreditando que, assim, podem evitar incertezas do mercado de trabalho.

Na classe C, 57% dos jovens se consideram empreendedores. Destes, 78% preferem ter o negócio próprio e 22% preferem ser empregados de uma empresa.

Pense Grande

A Fundação Telefônica Vivo tem o empreendedorismo como um dos eixos de atuação, junto à educação e cidadania. Por meio do projeto Pense Grande, estimula o empreendedorismo social e atua com o objetivo de incentivar o jovem a pensar no tema como uma possibilidade de vida. O programa visa difundir a cultura do empreendedorismo de impacto social com tecnologia digital a jovens brasileiros por meio de três estratégias: Formar, que trabalha com jovens que queiram saber mais sobre o universo do empreendedorismo, oferecendo ferramentas e estratégias para desenvolver soluções em suas comunidades; Apoiar, que oferece formação e recursos para que participantes estruturem suas ações; e Fortalecer, que apoia instituições e iniciativas para fomentar o tema do empreendedorismo social para sociedade.

Neste contexto, o projeto fornece ferramentas, estratégias e recursos para desenvolver soluções e estrutura alguns temas destacados pelos jovens na pesquisa como atitude empreendedora, habilidades para reconhecimento de contexto social para resolução de problemas e desenvolvimento de projetos. Ao longo de cinco anos, já mobilizou mais de 50 mil jovens para o desenvolvimento de atitude empreendedora, apoiou 78 iniciativas e incubou 167 jovens.

Parceria

Em parceria com o Centro Paula Souza, desde 2016 aplica a metodologia Pense Grande em 47 ETECs e FATECs do estado de São Paulo, o que permite que a Fundação esteja ainda mais próxima do contexto educacional ligado ao empreendedorismo. Por estar presente neste cenário, a Fundação percebe, na prática, a importância do estímulo ao empreendedorismo ainda no cenário escolar.

A pesquisa mostrou que, ainda que o jovem tenha maior sensibilidade ao novo e predisposição ao aprendizado, por estar em processo de formação, não se fala sobre empreendedorismo na escola. O foco das discussões sobre esse tema ainda é restrito em como se inserir no mercado de trabalho.

Parte significativa do que aprende sobre o assunto vem das pesquisas e formações que realiza por conta própria. De acordo com a pesquisa, 42% dos jovens concordam que o empreendedor orienta e ensina pessoas ao seu redor. Assim, fica claro que para além da disponibilidade para aprender, os jovens veem um empreendedor como alguém que compartilha seu conhecimento.

Perspectivas

“A Fundação estimula os jovens a olhar o empreendedorismo como uma forma de mudança de vida e de perspectivas de futuro, se tornando protagonistas de suas próprias vidas, realizando seus sonhos e objetivos. Os resultados da pesquisa reforçam nosso posicionamento e comprometimento com o tema”, afirma Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Para ver a pesquisa completa, basta acessar o site da Fundação Telefônica Vivo e fazer o download gratuito do estudo. Os principais dados também ganharam um formato em vídeo, disponível no canal da Fundação no YouTube.

Como Divulgar sua Loja Virtual: 8 Segredos para Você Divulgar Sua Loja Virtual de Semijoias

Para qualquer empresa obter sucesso, não basta apenas ter uma boa ideia e oferecer um produto ou serviço de qualidade. Também é preciso investir em comunicação e relacionamento para que as pessoas saibam que o negócio existe. E para o mercado e-commerce não seria diferente. Só assim é possível ir além, conquistando e fidelizando clientes para se tornarem verdadeiros seguidores da sua marca! E tudo isso se conquista por meio do marketing, fundamental para lojas virtuais que precisam desenvolver uma boa estratégia de divulgação do negócio. Por isso é que no post de hoje resolvemos trazer algumas dicas de e-commerce marketing para que você alavanque de vez os resultados do seu negócio. Vamos lá?

Transmita confiança aos clientes

O começo de uma boa relação entre uma loja e seus clientes se dá pela confiança. Pense bem: se os clientes que visitam um estabelecimento no ambiente off-line têm curiosidade de saber a procedência dos produtos e o histórico de atendimento da loja, o mesmo cenário é visto on-line. E no universo virtual esse detalhe ainda é potencializado, uma vez que o e-commerce não conta com um espaço físico em que o possível consumidor pode ver o produto, assim como não possui vendedores para sanar quaisquer dúvidas. Isso sem contar com a natural desconfiança de muitas pessoas pelo pagamento acontecer pela própria plataforma. E os costumeiros casos de fraude não ajudam muito a adiantar o pé atrás do público, não é mesmo?
Por tudo isso, para começar uma boa estratégia de e-commerce marketing é necessário fazer um investimento pesado a fim de transmitir confiança aos clientes. E esse esforço deve perpassar todos os momentos, desde a captação até o pós-venda, especialmente para atacar a diferença ainda existente entre lojas físicas e virtuais.

Invista em marketing de conteúdo

Uma das estratégias de e-commerce marketing que mais estão em alta atualmente é o marketing de conteúdo, que basicamente prevê a produção e o compartilhamento pela empresa de materiais relevantes para um público-alvo específico. Mas atenção: o objetivo desse conteúdo não é vender os produtos, mas ajudar o potencial cliente a resolver um problema, de maneira a criar uma relação de confiança entre ele e a empresa. Assim, quando efetivamente precisar comprar o produto, há uma boa oportunidade de se lembrar da sua marca.

Aposte no poder das mídias sociais

Excelência no atendimento e proximidade no relacionamento com o cliente são fundamentais para manter o engajamento com a empresa. E uma das maneiras mais eficientes de fazer isso na internet é por meio das mídias sociais. Muitos empresários chegam à equivocada conclusão de que as redes sociais não são eficientes porque se comportam por lá com a mesma abordagem de outros canais de marketing: para vender. Acabam se esquecendo que as pessoas não acessam as redes para comprar produtos, mas para se relacionar. Então vale rever sua postura e investir no relacionamento com o público nesses espaços.

Trabalhe a fidelização dos clientes

Um cliente satisfeito e fiel é um dos maiores ativos para uma estratégia de e-commerce marketing. Por esse motivo, tendo sua loja virtual conquistado o cliente, o investimento deve se voltar para mantê-lo, ao mesmo tempo, em que trabalha com benefícios exclusivos para que ele se torne fiel à sua empresa. Acontecendo isso, o consumidor vai naturalmente indicar seu e-commerce para os amigos, falando positivamente sobre a marca. E acredite: o boca a boca ainda é uma ação de marketing altamente eficiente.

Otimize o site para a mobilidade

A segunda tela já não é mais uma previsão, mas sim uma realidade. O acesso à internet móvel tem uma penetração cada vez maior, seja para acessar e-mails, conversar nas redes sociais ou, claro, comprar produtos em lojas virtuais! Por isso, ter seu e-commerce otimizado para acesso mobile é simplesmente obrigatório para se ter maiores resultados de vendas. E isso inclui a plataforma usada, a velocidade do site, a leveza dos arquivos para garantir o carregamento ágil e a experiência do usuário — este último, em especial, é um dos aspectos que mais ajudam a diminuir a taxa de rejeição de um site e o abandono de carrinhos.

Pense em seu e-mail marketing

O e-mail marketing é um recurso de e-commerce marketing que por muitos anos ficou esquecido, especialmente por conta do mau uso que algumas empresas fizeram dele. No entanto, de uns anos para cá, viu-se que, quando bem trabalhado, ele pode trazer bons resultados para as lojas virtuais. Com uma lista de e-mails, você mantém uma proximidade muito maior com o usuário, consegue descobrir quais são seus gostos e hábitos de consumo para, com isso, trabalhar campanhas com benefícios e ofertas exclusivas.
Um cuidado importante: mantenha uma periodicidade razoável para não encher a caixa de entrada das pessoas, acabando por se tornar inconveniente. Ao mesmo tempo, segmente sua lista de acordo com as características e os hábitos dos usuários para que suas mensagens sejam cada vez mais assertivas. Mandar a mensagem certa, no momento certo e para a pessoa certa: esse deve ser seu objetivo com o e-mail marketing.

Divulgue produtos e campanhas com mídia paga

É importante que sua estratégia de e-commerce marketing também contemple campanhas de mídia digital paga. E a plataforma mais eficiente nesse sentido é o Google AdWords, que permite que você anuncie na busca e também em banners da rede de display. Antes de começar, pense que precisará de landing pages específicas para cada campanha, de modo que a experiência do usuário fique mais coesa. Ao mesmo tempo, conseguirá mensurar bem os resultados. Que tal uma dica prática? No início, invista mais na mídia de busca, que é mais simples de executar e pode garantir um retorno mais rápido com as palavras-chave certas.

Mantenha o foco na busca orgânica

E por falar em buscas, sua estratégia de e-commerce marketing deve também prever um bom trabalho de SEO para melhorar o posicionamento do site na parte orgânica dos resultados. Por mais que esse seja um trabalho mais de longo prazo, quando bem executado, traz resultados muito mais duradouros.
No caso, é necessário que seu trabalho seja focado em três frentes: conteúdo, relevância e tecnologia. Se investir bem em marketing de conteúdo, o primeiro ponto já está bem atendido (lembrando que conteúdos para SEO têm uma configuração específica). Para o segundo ponto, o ideal é trabalhar na conquista de links de outros sites direcionando para o seu, além de compartilhamento do seu conteúdo em outros canais. No terceiro degrau vem a tecnologia, relacionada às características da plataforma da loja, o que já pode ser sanado desde o princípio se você fizer uma escolha criteriosa.
Seguindo nossas dicas para uma boa estratégia de e-commerce marketing, você vai conseguir ter um trabalho abrangente, garantindo maiores chances de obtenção de bons resultados desde o princípio. Pronto para a missão? Pois, se ainda tem dúvidas ou se quer compartilhar algum conteúdo que ache relevante para o tema, deixe seu comentário e participe da conversa!
Conheça nossas 5 Dicas matadoras para revender suas Semijoias


Sem categoria

O que é ser Empreendedor

O que é ser empreendedor

Ser empreendedor você sente la no fundo que o trabalho formal de carteira assinada recebendo um salario não é para você, você busca mais, você quer independência e ao mesmo tempo algo que te faça feliz com ganhos que podem crescer a cada dia, se você sente la no fundo que precisa de mais, venha para R&M Luxury, aqui você terá a independência que procura com altos ganhos a partir do seu trabalho e dedicação.
Numa visão mais simplista, podemos entender como empreendedor aquele que inicia algo novo, que vê o que ninguém vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do sonho, do desejo, e parte para a ação.

Ser empreendedor significa, acima de tudo, ser um realizador que produz novas ideias através da congruência entre criatividade e imaginação.
Seguindo este raciocínio, a professora Maria Inês Felippe, em seu suplemento Empreendedorismo: buscando o sucesso empresarial, defende a ideia de que o empreendedor, em geral, é motivado pela autorrealização e pelo desejo de assumir responsabilidades e ser independente.
Considera irresistíveis os novos empreendimentos e propõe sempre ideias criativas, seguidas de ação. A autoavaliação, a autocrítica e o controle do comportamento são características do empreendedor que busca o autodesenvolvimento.
Para se tornar um empreendedor de sucesso, é preciso reunir:

A pessoa nasce empreendedora? O que leva alguém a ter o próprio negócio? As respostas destas perguntas, dentre outras, estão no artigo.

O economista austríaco Joseph A. Schumpeter1
, no livro “Capitalismo, socialismo e
democracia”, publicado em 1942 associa o empreendedor ao desenvolvimento econômico.
Segundo ele, o sistema capitalista tem como característica inerente, uma força que ele
denomina de processo de destruição criativa, fundamentando-se no princípio que reside
no desenvolvimento de novos produtos, novos métodos de produção e novos mercados; em
síntese, trata-se de destruir o velho para se criar o novo.
Pela definição de Schumpeter, o agente básico desse processo de destruição criativa está na
figura do que ele denominou de empreendedor.
Numa visão mais simplista, podemos entender como empreendedor aquele que inicia algo
novo, que vê o que ninguém vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do
sonho, do desejo, e parte para a ação. “Um empreendedor é uma pessoa que imagina,
desenvolve e realiza visões” Filion2
.
Ser empreendedor significa, acima de tudo, ser um realizador que produz novas idéias
através da congruência entre criatividade e imaginação. Seguindo este raciocínio; a
professora Maria Inês Felippe3
defende a idéia de que o empreendedor, em geral, é
motivado pela auto-realização e pelo desejo de assumir responsabilidades e ser
independente. Considera irresistíveis os novos empreendimentos e propõe sempre idéias
criativas, seguidas de ação. A auto-avaliação, a autocrítica e o controle do comportamento
são características do empreendedor que busca o autodesenvolvimento. Para se tornar um
empreendedor de sucesso, é preciso reunir imaginação, determinação, habilidade de
organizar, liderar pessoas e de conhecer tecnicamente etapas e processos.
Maria Inês4
define empreendedor como sendo: “aquele capaz de deixar os integrantes da
empresa surpreendidos, sempre pronto para trazer e gerir novas idéias, produtos, ou mudar
tudo o que já existe. É um otimista que vive no futuro, transformando crises em oportunidades
e exercendo influência nas pessoas para guiá-las em direção às suas idéias. É aquele que cria
algo novo ou inova o que já existe e está sempre pesquisando. É o que busca novos negócios e
oportunidades com a preocupação na melhoria dos produtos e serviços. Suas ações baseiamse
nas necessidades do mercado.”

A pessoa nasce empreendedora?

Segundo Fernando Dolabela5
, consultor de importantes instituições em todo o Brasil e
também reconhecido por ser um especialista em empreendedorismo, a tese de que o
empreendedor é fruto de herança genética não encontra mais seguidores nos meios
científicos.
Na verdade ninguém nasce empreendedor. O contato com família, escola, amigos, trabalho,
sociedade vai favorecendo o desenvolvimento de alguns talentos e características de
personalidade e bloqueando ou enfraquecendo outros. Isso acontece ao longo da vida,
muitas vezes ao acaso, pelas diversas circunstâncias enfrentadas.
O empreendedor é um ser social, e assim sendo é fruto da relação constante entre os
talentos e características individuais e o meio em que vive.
A professora Maria Inês Felippe6
explicita muito bem este enunciado quando diz que: “a
profissão empreendedor não é fruto do nascimento ou de herança genética, mas resultado
de trabalho, talento e reserva econômica. É própria de uma sociedade capitalista liberal e de
sua ideologia de sucesso individual.”

O que leva alguém a ter o próprio negócio?

Em geral, as pessoas que sonham em ter o seu próprio negócio são movidas pela ambição
de ganhar muito dinheiro e ser independentes. A simples idéia de estarem subordinadas a
alguém as apavora.
Algumas pessoas são levadas a abrir o seu próprio negócio por motivos que, muitas vezes,
são alheios às suas vontades. Tais situações abrangem exemplos de profissionais que
saíram de grandes organizações com recursos econômicos significativos e que resolveram
montar o seu próprio negócio; aqueles que deixaram seus empregos para se tornarem
empresários e aqueles que, sem a maior pretensão, herdaram algum negócio da família.
Na realidade, ser o próprio patrão implica estar exposto a constantes mudanças, assumir
responsabilidades e sofrer pressões da sociedade, dos órgãos governamentais e dos
empregados. A dedicação ao trabalho aumenta significativamente: muitas vezes trabalha-se
mais de 8 horas por dia, sem um salário fixo, garantido no final do mês, e sem férias
integrais.
Ser um grande executivo de uma empresa não significa ser um grande empresário.
Vera Pati7
elenca algumas características que formam o perfil do empreendedor de
sucesso:
· é motivado pelo desejo de realizar;
· corre riscos viáveis, possíveis;
· tem capacidade de análise;
· precisa de liberdade para agir e para definir suas metas e os caminhos para atingi-las;
· sabe onde quer chegar;
· confia em si mesmo;
· não depende dos outros para agir; porém, sabe agir em conjunto;
· é tenaz, firme e resistente ao enfrentar dificuldades;
· é otimista, sem perder o contato com a realidade;
· é flexível sempre que preciso;
· administra suas necessidades e frustrações, sem por elas se deixar dominar;
· é corajoso; porém, não é temerário;
· sabe postergar a satisfação de suas necessidades;
· mantém a automotivação, mesmo em situações difíceis;
· aceita e aprende com seus erros e com os erros dos outros;
· é capaz de recomeçar, se necessário;
· mantém a auto-estima, mesmo em situações de fracasso;
· tem facilidade e habilidade para as relações interpessoais;
· é capaz de exercer liderança, de motivar e de orientar outras pessoas com relação ao
trabalho;
· é criativo na solução de problemas;
· é capaz de delegar;
· é capaz de dirigir sua agressividade para a conquista de metas, a solução de problemas e
o enfrentamento de dificuldades;
· usa a própria intuição e a de outras pessoas para escolher os melhores caminhos, corrigir
a sua atuação, descobrir lacunas a serem preenchidas no mercado, avaliar a tendência e a
variação dos negócios, e para escolher pessoas, sejam elas sócios, fornecedores ou
empregados;
· procura sempre qualidade;
· acredita no trabalho com participação e contribuição social;
· tem prazer em realizar o trabalho e em observar o seu próprio crescimento empresarial;
· é capaz de administrar bem o tempo;
· não busca, exclusivamente, posição ou reconhecimento social;
· é independente, seguro e confiante na execução de sua atividade profissional;
· é capaz de desenvolver os recursos de que necessita e de conseguir as informações de que
precisa;
· tem desejo de poder, consciente ou inconscientemente.
O empreendedor bem-sucedido é uma pessoa com características de personalidade e
talento que preenchem um padrão determinado, o que o leva a agir de tal forma que
alcança o sucesso, realiza os seus sonhos e atinge os seus objetivos.